O Exercício do Amor Próprio

O Exercício do Amor Próprio

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Você sofre com a TPM? Alie-se a ela e supere essa fase!


Tensão Pré-Menstrual. Quem sou eu? Oh, céus...!

De repente você sente aquela sensação estranha, parece que o mundo ficou confuso,bagunçado, cinza. Doi aqui, doi ali, são tantos incômodos que você nem sabe de onde eles surgiram. É uma irritação excessiva, um mal-estar desconfortante, uma dor de cabeça enjoada, uma melancolia, uma fadiga, um turbilhão de sentimentos conturbados que, literalmente, fazem você pensar que está surtando.

Calma, meninas! Tudo isso, e um pouquinho mais, pode ser, nada mais, nada menos que a bendita Tensão Pré-Menstrual ou simplesmente TPM. Três letrinhas que são consideradas um terror para a grande maioria das mulheres que passa, mensalmente, por esse suplício.

MAS AFINAL O QUE É TPM, É UMA DOENÇA??? 

Apesar de ser uma sigla bem comum e conhecida, há ainda muitas mulheres que não sabem identificar, realmente, se passam pela TPM e o que ela quer dizer.

A TPM ou Síndrome da Tensão Pré-Menstrual, ou apenas Tensão Pré-Menstrual, de acordo com o Ginecologista Dr. José Bento, em seu livro TPM sob controle (Que super indico!!) é um conjunto de sinais e sintomas (mudanças no corpo da mulher) na fase do ciclo menstrual que vem antes da menstruação (1 a 2 semanas), e que passa a ser considerada doença, no momento em que a mulher reconhece que um ou mais desses sintomas interferem em sua vida. Causando-lhes prejuízos de ordem física, emocional ou Social.

Pode parecer bobagem para muitas pessoas, em especial quem não sente na pele todos esses sintomas, mas para quem vive pode ser muito sofrido e desgastante. Por isso, é preciso conhecer o que se tem para saber como aliviar, tratar e melhorar a qualidade de vida.

QUANDO VOCÊ NÃO PODE COM O INIMIGO, UNA-SE A ELE. NO CASO, A ELA: TPM!


Socorrooo...alguém tire a TPM daqui! 
Você deve estar se perguntando: Como eu vou me unir a algo que está me causando mal? Bem, a melhor arma contra uma “inimiga” como a TPM é o conhecimento. E nesse caso, você precisa, além de conhecer sobre ela, também conhecer a si mesmo. Saber identificar os sinais em seu corpo, os pontos que mais estão sendo afetados por ela, e quais os melhores caminhos para ajudá-la a amenizar tudo isso.

Por isso, vou compartilhar com você alguns pontos que são bem relevantes para você começar a se munir desses conhecimentos. Preparada?? Vamos lá...

6  PONTOS IMPORTANTES SOBRE A TPM:
  • Primeiro, você precisa saber que são cerca de 150 os sintomas descritos para a TPM.
  • Segundo, esses sintomas se distribuem entre físicos, comportamentais e emocionais.
  • Terceiro, é muito importante que você saiba quais são os sintomas que mais sente e suas intensidades, pois só assim poderá buscar o tratamento adequado para melhorar a sua qualidade de vida.
  • Quarto, existem 3 graus de TPM, de acordo com a intensidade dos sintomas: Leve, Moderada e Intensa (SDPM – Síndrome Disfórica Pré-Menstrual)
  • Quinto, a TPM divide-se em 4 tipos:
              Tipo A - Ansiosa (ansiedade, irritabilidade, oscilação de humor...) 
              Tipo C - Compulsiva por Doces (Compulsão por açúcar, fadiga, dor de cabeça...)
              Tipo D – Depressiva (Depressão, confusão, insônia, perda de memória...)
              Tipo H - Inchada (inchaço, ganho de peso, seios doloridos...)
  • Sexto, todos os sintomas da TPM ocorrem de 1 a 2 semanas antes da menstruação e melhoram após o início da mesma.
É preciso que fique claro, se o que você está sentindo é, realmente, sintomas da TPM ou outro distúrbio no organismo. E, por isso, é importante que você conheça um pouco mais sobre ela e, principalmente, sobre você. O autoconhecimento e o conhecimento do seu corpo são imprescindíveis para esse autodiagnóstico.

SINTOMAS DA TPM 

Como eu disse acima, a TPM se divide em quatro Tipos, com três graus de intensidade e possui mais de 150 sintomas descritos, entre físicos, emocionais e sociais, que a representa. Então, não dá para postar todos aqui, mas aqueles mais comuns e mais citados:

Sintomas Físicos
  • Dores abdominais
  • Inchaço no Abdomen
  • Náusea
  • Vômito
  • Dores de Cabeça
  • Tontura
  • Dores nas Mamas (mastalgia)
  • Aumento de retenção de líquidos
  • Contrações musculares
  • Dor ou inchado nas pernas, pés
  • Dor nas Costas
  • Insônia 
  • Cansaço, fadiga e perda de energia, etc
Sintomas Emocionais
  • Irritabilidade (sente-se provocada por qualquer coisa ou pessoa)
  • Sensação de Culpa e insignificância (sensação que tudo está dando errado, e a culpa é dela)
  • Choro fácil (choro sem motivo aparente e diante de situações que sem a TPM não a abalam)
  • Falta de concentração
  • Sensibilidade exagerada
  • Instabilidade emocional
  • Ansiedade
  • Tristeza profunda
  • Agressividade
  • Compulsão por doces
  • Falta de Libido
  • Isolamento
  • Tensão
  • Desesperança
  • Melancolia
  • Variação de humor e muitos outros

Uffa, como ainda podem menosprezar ou subestimar uma mulher com TPM? Imaginem, meninas?! E esses sintomas acima são os mais comuns, mas existem mulheres que sofrem outros mais severos ou mesmo, vários desses de uma vez. Depois não querem que fiquemos à beira de um ataque de nervos. 

Um momento para buscar o meu equilíbrio. Um tempo para mim! 

TPM - TEMPO PARA MIM (HÁ SOLUÇÃO PARA TUDO!)


Haja autocontrole e terapias. Mas o melhor disso tudo, é exatamente isso: saber que há controle para a TPM e que nós podemos nos ajudar, também. Ressignificar essa fase tão estressante e, por que não, fazer dela aquele momento para refletir e cuidar mais de si. 

Há muita falta de informação e, por isso, algumas mulheres tem uma ideia equivocada de que a TPM é algo "normal" e de que elas precisam passar por essa fase, com todo desconforto, tendo paciência e resiliência até ela acabar. Mas isso é um engano, atualmente sabe-se que além das ajudas médicas, dos medicamentos modernos e auxiliares ao tratamento, há, também, a mudança para hábitos saudáveis e a busca pelo equilíbrio interior que são fundamentais e de grande ajuda para não sofrer com a TPM. 

A TPM não tem cura, por se tratar de uma Síndrome, a qual tem um conjunto de sintomas que caracterizam a doença. Mas, é possível conviver com ela tomando algumas medidas simples, quando o grau é mais leve, ou buscando orientação médica, da sua ginecologista, quando os sintomas forem mais severos e requererem um tratamento mais profundo. 

É preciso lembrar que não existe um tratamento único para todas as mulheres. Cada uma é diferente e o que serve para uma, necessariamente não servirá para a outra. Mas tudo isso só pode ser avaliado com uma observação de si mesmo, dos seus sintomas, do seu organismo. Munindo-se de conhecimento sobre a TPM.

O melhor é saber que existem muitos tratamentos alternativos que amenizam os sintomas e que está ao seu alcance fazê-los. Bem como algumas mudanças de hábitos alimentares, atividades físicas e controle do estresse através de um bom relaxamento ou meditação. 

Para encerrar esse post, vou deixar umas dicas de alguns para que você não precise estar "Toda Pronta p Matar", mas sim disposta a ter um "Tempo Para Mim" a cada novo ciclo menstrual. Que seja uma aliada da sua TPM e não uma inimiga.

USE E ABUSE!!
  • Acupuntura
  • Yoga
  • Do-in
  • Aromoterapia
  • Homeopatia
  • Fitoterapia
  • Reiki

Você pode ser aliada da sua TPM
Você pode ser aliada da sua TPM! 
Angel Marques 


Se curtiu o texto, compartilha, deixa seu recado no comentário, segue o blog e me segue, também, nas redes sociais. É só curtir aí do lado -->





Fonte: Livro TPM Sob Controle. Dr. José Bento. Editora Alaúde. São Paulo





sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Loucura nossa de cada dia!



Freud disse: Somos 99% neuróticos e 1% psicóticos.
Será que alguém nesse planeta acredita mesmo que é tão equilibrado que não precise de uma ajuda terapêutica? Que não é dotado de neuroses, psicoses, excessos, traumas, carências ou qualquer coisa que possa, de alguma forma, em algum momento, tirá-lo do seu eixo?

Será que, realmente, as pessoas acham que as "doenças" emocionais, só acometem o outro? Será que elas não conseguem enxergar suas ações, posturas, atitudes, inclusive aquelas que possam parecer excepcionais, perfeitas demais, que elas também podem esconder um desequilíbrio, um transtorno? Afinal, a regra de ouro é nem tanto, nem tão pouco, mas sim o equilíbrio de todas as coisas.

Não se enganem, meus amigos, aqueles aos quais vocês apontam e indicam alguma ajuda psicológica, pode ser um bom espelho para você, também, se enxergar e começar a perceber que, como bem disse Freud, ou você está entre os 99% dos neuróticos ou entre o 1% dos psicóticos. Resumindo, todos nós precisamos de terapia. Porque cada um de nós carrega em si os fragmentos mal digeridos de experiências vividas, não resolvidas, empurradas com a barriga, supostamente superadas, mas que ficam escondidas no recôndito da mente e cedo ou tarde, aparecem mascaradas de muitas faces.

Portanto, que possamos nos olhar mais, nos perceber e, acima de tudo, buscar ajuda. A cura não é imediata. É um trabalho minucioso, delicado e que requer muita coragem. Mas tenha certeza que pior do que se perceber "louco" e procurar ajuda, é viver na ilusão de que é normal e melhor que o outro e, cada vez mais, se afundar em suas tormentas avassaladoras.

Angel Marques

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Dica para relaxar? Praia de Garapuá



Pousada Garapuá
Um maravilhoso lugar para relaxar!


Em época de tantos estresses e muitos afazeres, o qual  pouco temos tempo para nós mesmos, não há nada melhor que buscar alguma forma para se dar um pouco mais de atenção e cuidado. Há várias maneiras para fazermos isso:
  • Ler um bom livro;
  • Fazer alguma atividade prazerosa, tipo dançar, andar de bicicleta, etc;
  • Caminhar no parque;
  • Bater um bom papo com os amigos;
  • Ir à praia e muitos outros que poderia listar.
Mas, como o meu foco hoje é apresentar para vocês um bom lugar para relaxar a mente, o corpo e o espírito. E esse lugar é uma paradisíaca praia. Vou me ater a expor alguns benefícios que uma ida a praia pode fazer por nossa preciosa máquina corporal. 

QUE TAL CONHECER A PRAIA DE GARAPUÁ?

A encantadora praia de Garapuá, fica localizada no Arquipélago de Tinharé, na Bahia. É um lugar que ainda se mantem preservado e, por isso, se torna ainda mais atraente para todos aqueles que desejam paz, relaxamento e tranquilidade. 

Envolta a uma natureza exuberante e manguezais com águas límpidas. O que é bem interessante, não é? Quem de vocês conhece um manguezal com água limpa?? Pois é, os de Garapuá são. E são lindos! Além das Piscinas Naturais com bares flutuantes, atividades ecoturísticas, quilômetros de praia com areia branquinha e águas transparentes. 

UM LUGAR MÁGICO E ENCANTADOR

Um lugar super apropriado para relaxar e se desconectar dos problemas do cotidiano. Lá, parece que você está em uma outra dimensão energética. Onde tudo inspira o equilíbrio, o encontro consigo mesmo e a paz de um coração sereno. 

Sem contar que a noite em Garapuá é especial. Quem não se sentiria no paraíso ao dormir embalado ao som das ondas do mar?? Exatamente. Tem uma Pousada em Garapuá a qual você pode ficar hospedado e será beneficiado com essa musicoterapia netuniana. E, de quebra, ser acordado com uma sinfonia de pássaros e um delicioso café da manhã dos Deuses. Há estresse que resista a tudo isso? 

Por isso, desejo que você se permita relaxar. Ir à praia. Conhecer um novo lugar. Se conectar com a natureza e toda a sua beleza natural. Se dar de presente esse momento só seu. Ter esse encontro com sua alma que anseia por seu carinho, por um mimo, umas férias da vida agitada. 

Nosso corpo é uma verdadeira máquina, se não tiver descanso, manutenção e cuidado, ele pifa. E quando isso acontece, com certeza, é algo que desestrutura e nos faz perder o equilíbrio. 

Então, vá à praia. Vá à Garapuá. Programe-se. Arrume as malas. Você merece! Você pode!


Angel Marques 







Você tem tido cuidado com suas palavras?


As palavras curam
Cuidado com as palavras! Elas podem ferir ou curar.

Você tem tido cuidado com suas palavras? Sabia que elas podem ferir ou curar? O que você diz tem um poder incrível! Suas palavras podem fortalecer a alma de outrem, bem como enfraquecê-la. 

A palavra pode machucar como um punhal. Pode aliviar como um bálsamo. A palavra pode nos motivar a seguir, bem como nos colocar dúvidas e inseguranças em relação a caminhada.

É preciso ter discernimento ao falar. Pois, sua palavra define a sua vida e a do outro. Mesmo aquelas "nossas verdades", precisam ser ditas com cuidado, pois elas podem ferir e deixar cicatrizes no outro que nenhum remédio poderá curar. 


Tudo é a forma como se diz. Uma palavra mal dita pode acionar no próximo suas piores tormentas interiores, duma a mesma forma que uma palavra bem dita pode aliviar suas angústias e medos. 

Assim como os pensamentos positivos e negativos têm força, as palavras também têm.Há experimentos que comprovam que o que dizemos, seja positivo ou negativo, pode afetar qualquer ser vivo. Para melhor ou para pior. Por isso, cuidado com o que fala. Se não tem o que dizer de bom e edificante, opte pelo silêncio. Esse, tenha certeza, faz menos estragos à alma.



Angel Marques

domingo, 2 de julho de 2017

Será que quem ama pode abandonar um relacionamento??!!


Deixar ir
Será que quem ama pode abandonar um relacionamento?? 

Será que quem ama pode abandonar um relacionamento??!! Sim. Pode! Com certeza essa é a forma mais dura e sofrida de qualquer término, mas a verdade é que uma relação não sobrevive só de amor.

Ela para ser verdadeira tem que trazer bem-estar para os dois. Tem que existir lealdade, fidelidade, verdade, cumplicidade e, acima de tudo, muita reciprocidade.

Estar com alguém, se sujeitar a tudo, traições, falta de respeito, egoísmo, menosprezo pelo simples prazer de se dizer estar acompanhado é a maior forma de masoquismo sentimental que pode existir.

Um relacionamento seja ele qual for, precisa ter, além do amor, desejo, objetivos em comum, sinceridade, parceria, diálogo, amizade e um mix de sentimentos que fazem a diferença na relação. Que solidificam e unem mais os casais.

A partir do momento que você estiver se anulando, frustrando seus desejos e objetivos pelo outro, se colocando em segundo plano, e assim sofrendo, ou apenas aceitando tudo para se manter com o (a) parceiro (a), alguma coisa está errada. 

É provável que nessa relação esteja tendo mais falta de amor próprio do que de amor pelo outro.

Por isso, é preciso avaliar sempre as relações. O que está realmente sendo verdadeiro ou acomodação. Não é o tempo que define a qualidade de um relacionamento, mas sim a intensidade e o reflexo dele na vida de ambos.

Relação saudável faz com que os dois cresçam, amadureçam e sejam felizes juntos. Quando isso não está acontecendo, por mais que seja difícil e sofrido, o melhor sempre é escolher por você: abandonar a relação, mesmo "amando" o outro. Afinal, se você não conseguir amar mais a você que a ele (a), com certeza precisa buscar ajustar seus sentimentos, porque ninguém na vida pode ser e ter mais valor que você.



Angel Marques



quinta-feira, 20 de abril de 2017

Estamos sendo devorados por nossos próprios dragões interiores!

Dragão interno!
Estamos sendo devorados por nossos próprios dragões interiores!


É, os tempos são outros. Sim, são! Na verdade, não é espantoso que seja. A vida segue um fluxo. O tempo não para. Tudo muda. Tudo se renova. E a meta é seguir, avançar e, principalmente, evoluir. 

Contudo, acho que o ser humano se perdeu nesse trajeto. Está um tanto quanto confuso e desordenado em seus próprios labirintos existenciais. Sim, porque a confusão, senhores, está dentro. Tudo começa de lá: do íntimo! 

E o reflexo caótico do que estamos vivenciando em relação a todas as coisas, sejam elas morais, éticas, políticas, educacionais, emocionais, sociais, intelectuais, etc, etc...todas as desordens e bagunças que estão nos conduzindo a quase um hecatombe existencial, são frutos de mentes desequilibradas, desconexas, carentes, emocionalmente enfraquecidas, sofridas, conturbadas, mal amadas e, especialmente, perdidas em suas próprias frustrações e medos. 

E o reflexo disso tudo?? Uma baita falta de amor universal, misérias de todas as ordens, excessos, abusos, suicídios, desânimos, depressão, guerras, pânicos, doenças psicossomatizadas, doenças da alma. Estamos nos perdendo uns dos outros, porque na verdade já nos perdemos de nós mesmos.

Travamos uma severa luta para TER SEMPRE MAIS, para suprirmos todas as exigências de um sistema capitalista e medíocre, que lhe diz que você não pode apenas SER, precisa provar o tempo todo mais e mais que você só É, se TIVER. 

A meta do "SER FELIZ" não é a satisfação pessoal, nem o sentir-se em paz, viver a sua essência, os seus anseios, os seus sonhos, aquilo que te faz bem, de verdade, de dentro para fora. Não! A meta é: ganhar dinheiro, muito dinheiro! Adquirir muitos títulos. Todos que você puder. Chegue ao topo, mas não importa o que você precise fazer para isso. Acabe sua saúde física e mental. Abandone sua família. 

Não veja seus filhos crescerem. Pra quê? Se você já está "se matando" para dar O MELHOR para eles (só isso basta...a melhor escola, os melhores cursos, a melhor academia, a melhor faculdade, o melhor, o melhor, o melhor...). 

Conheça o mundo, mas a trabalho, sempre no automático, com os nervos a flor da pele, entrando e saindo de reuniões, de olho nos prazos a ponto de nem conseguir enxergar a paisagem ao lado. 

Trabalhe MUITO! Sim, 8, 9, 12 horas por dia. 7 dias por semana. Tenha estafa, ansiedade, estresse, depressão, TOCs, neuroses e até aquelas "normais" dores de cabeça diária. 

Ah, não pode faltar a insônia, claro que não! Ela é por que você é O MELHOR! Você é o que detém de mais informações, é o que faz muitas coisas ao mesmo tempo. É o que tem vários prêmios estampados no seu quarto. É o "imprescindível" para a empresa. Por tudo isso seu cérebro fervilha e não descansa nem quando precisa descansar. Mas siga nessa meta, claro!

Leve todos os anos de sua vida juntando muito dinheiro para ter um carro do ano, todo ano! Para ter uma casa super confortável. Fazer reforma todo ano. Mudar os móveis pelos melhores, mas não importa que ela esteja sempre vazia de vida. De calor humano. 

Acumule tudo que você puder. Materialmente falando, claro. Porque quando você partir desse planeta, são os acúmulos que vão representar quem você foi. São eles que serão deixados aqui como o seu legado! 

Nada nos impede de buscarmos e termos O MELHOR em nossas vidas. Tudo é necessário e válido! Mas quando é feito com equilíbrio. Sem essa obrigação e severidade. Sem tanta exigência e sufocamento. Dando a liberdade ao ser de escolher SER o que ele quiser e, por igual, assumir as consequências por suas escolhas. 

Quem foi que ditou a REGRA perfeita do SUCESSO ou do BEM SUCEDIDO, apenas associado a fatores externos?? Quem foi que disse que seguir o coração é para os FRACASSADOS? Quando iremos perceber que estamos aqui por motivos muito maiores que apenas TER!? Que nenhuma conquista fora suprirá aquilo que está sendo esquecido dentro.

Por isso, avalie se o fracasso maior não é viver uma vida sem sentido, tentando provar ou mostrar ao outro o que você tem e deixa de ter. Precisando, de forma desequilibrada, estar sempre na moda: Seja com o melhor carro, celular, casa, roupa, emprego, salário, diploma....o melhor isso, aquilo, mas vivendo O PIOR dentro de si.

Cheios de aprisionamentos, crenças limitantes, carências, lacunas absurdas, cada vez mais, se abrindo e agigantando. Ansiando outra vida, mas sobrevivendo e se arrastando na que foi montada para você exibir. 

É preciso que reflitamos URGENTE!! 

Basta que olhemos para o nosso lado e perceberemos que há muito deixamos de viver. Lutamos tanto para sairmos da escravidão, da mecanização, do processo automático da vida primitiva, mas continuamos a seguir os mesmos princípios. Apenas com o auxílio de algumas tecnologias. Contudo, seguimos estagnados intimamente. Fragilizados e carentes. Sendo devorados por nossos próprios dragões interiores. 


Angel Marques

sexta-feira, 10 de março de 2017

Será que só o outro não supri a sua expectativa??




Será que nunca iremos aprender a ser gratos? Será que sempre iremos cometer as mesmas falhas de julgamentos e ingratidão com aqueles que deixaram, por um momento, de ser 100% conosco? Será que nós, em alguns de nossos momentos de egoísmos ou vontade, mesmo, também não ficamos em falta com a expectativa de alguém? Será que se for feito 99% hoje, todos os 100% de ontem vão por água abaixo?? Tem que ser sempre 100% de satisfação garantida?
Acho que precisamos reavaliar os nossos conceitos de amizade, parceria, companheirismo e afins. Em especial, na severidade com que julgamos, culpamos, exigimos ou condenamos o outro por algum deslize ou nossa falta de expectativa não suprida. Afinal de contas, não há no mundo, nem mesmo você, um ser que não falhe, não erre ou não tenha o direito de não ser, não fazer, não poder ou não querer algo com outrem quando ele quer!
Eis aí a mágica gloriosa do amor verdadeiro: aceitar as pessoas como elas são e entender que TODOS têm o direito de ser como são e nem sempre suprir o que desejamos que ele supra - se ele não puder ou não quiser - sem precisarmos criar tantos desconfortos por isso. Amar, também, é respeitar as decisões uns dos outros e não sofrer ou se ofender por isso!

Angel Marques

quarta-feira, 8 de março de 2017

MULHER, MAIS AMOR PRÓPRIO! 08 DE MARÇO





Da essência do perfume da rosa menina, linda flor, nasce a doçura da menina, rosa mulher! 
Mulher que traz em seu ventre a magia do brotar do amor: o renascer e o nascer.

Mulher de faces mil: se torna a Bela e a Fera, se assim quiser. É Alice em seu mundo encantado, mas pode ser a Rainha de Copas, se assim quiser. Mulher de vários encantos: a Cinderela das noites serenas, mas pode ser a madrasta severa, se assim quiser. Mulher cheia de qualidades, defeitos, certezas, dúvidas. Que é forte e ao mesmo tempo frágil. Que é serena e ao mesmo tempo louca. Que é forte e determinada, mas que em muitos momentos, sofre calada.
Mulher que luta por seus ideais. Que luta por seus direitos de igualdade. Mulher que é delicada, mas que sabe ser bruta para superar suas batalhas.
Mulher que carrega na alma o dom da maternidade, mas que por escolha pode ser apenas mãe de suas vontades. 
Mulher que ama o amor e por ele se entrega de corpo e alma. Que sofre, chora, se despedaça, mas sempre renasce das cinzas como uma fênix destemida e renovada.

Mulher que é dona do seu corpo. Que conhece suas curvas, mas, ainda mais, conhece seu interior e, por isso, busca saciar seus anseios, desejos, vontades, carências, necessidades, sem pudores, sem temores, apenas se entrega e não quer saber de mais nada.
Mulher que não tem só um dia, mas sim todos os dias. Pois ela é sagrada e merece todas as homenagens em palavras e, principalmente, em atitudes. 
Mulher que merece respeito, compreensão, carinho, atenção, comprometimento, dedicação, lealdade e, acima de tudo, muito amor para o seu coração.

Mulher que é o que ela deseja ser. Mulher que faz o que deseja fazer. Mulher que, muitas vezes, não sabe a força e o valor que tem. Mulher que conquista a cada dia muitos direitos, mas que em seu íntimo tem esquecido de conquistar o direito maior : o de se amar mais e romper com todos os paradigmas seculares que a tornaram prisioneiras de suas próprias emoções!

Para todas as MULHERES: <3 MUITO MAIS AMOR PRÓPRIO! <3 De nada adianta lutarmos por tantos direitos, se em nosso íntimo continuarmos prisioneiras emocionais de tudo aquilo que abominamos e nos estagnou por séculos!

<3 FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!! <3

Angel Marques

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Quem se doa demais ao outro, se perde de si?

amor próprio
Quem se doa demais ao outro, se perde de si...


Doar-se é necessário, claro, mas é preciso verificar e identificar quando você está se doando mais ao outro que a si mesmo. Quando deixamos de ser quem somos para satisfazer ou viver a vida de outro alguém, damos a essa pessoa poderes que ela não deveria ter sobre nós. 

Damos a ela, basicamente, nossa identidade. É por isso, que a maioria das relações quando findam, quem se doou exageradamente, fica perdido, sem rumo, em desequilíbrio, pois ao ver o outro partir vê, também, a si mesmo indo embora e sente-se vazio, oco e, mais que tudo, enfraquecido e inseguro.

Quem se doa demais ao outro, acaba se perdendo de si e o resultado pode ser devastador para o íntimo.

QUANDO ESTOU ME DOANDO DEMAIS?

É preciso entender que somos seres individuais, mas vivendo em coletividade. Que estamos aqui para viver uns COM os outros e não uns PARA os outros. Por isso, quando deixamos de ser "EU" para viver como "NÓS" perdemos os melhores momentos de nossa essência, as melhores descobertas do outro e, também, de nós mesmos ao lado dele. 

Deixamos de ser DOIS para viver UM e, acredite, nessa relação há mais de possessividade que amor. O amor é leve, livre, ambos se permitem ser quem são e viver em comunhão, mas jamais submissão.

O VIVER A DOIS, SEM SE PERDER DE SI.

Viver a dois se torna uma tarefa simples quando aprendemos a viver como um; quando passamos a nos conhecer mais, valorizar, respeitar e, acima de tudo, amar. Não há como fazer pelo outro aquilo que não conseguimos fazer por nós mesmos. 

Somos diferentes e sempre seremos, mas se aprendermos a lidar com essas diferenças, respeitando-as e ajustando-as às nossas, sem precisar fingir, se autoflagelar, ignorar ou autossabotar, certamente, teremos relações mais fortalecidas, enriquecidas e com amor próprio duplicado.

Afinal se contas, se não houver amor próprio, jamais haverá uma doação sem submissão. 



Angel Marques 

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

"Ciúmes de você..." Será?




O ciúme e a possessividade realmente são armas letais. Eles fazem mal não só para quem os recebe, mas e bem mais para quem os possui. Porém, é preciso saber avaliar se realmente as atitudes empreendidas em uma situação foram ocasionadas por eles ou por reações a ações desrespeitosas que qualquer ser humano que as vivenciasse na pele, também, as cometeria. Afinal de contas, todo ser humano quer e precisa de respeito. Ninguém precisa ser exposto a situações ridículas e que agridam a sua moral. Por mais tolas que elas pareçam ser.
É preciso refletir para não confundir ciúme, possessividade com respeito por si e pelos princípios que se acredita que foram feridos pela ação do outro.
A dor do outro só poderá ser sentida quando você a vivencia. Por isso, não julgue jamais aquilo que você não sabe se fosse em seu lugar se você não agiria igual ou até pior. Como diz Caetano: "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é"... e eu completo: e viver o que vive.
Angel Marques